Conferência inaugural do 4º Encontro de Redes IberCultura Viva reúne autoridades de seis países

 

Autoridades de Cultura de seis países participarão da Conferência “Cultura comunitária e desenvolvimento social em contexto de emergência sanitária”, que dará início ao 4º Encontro de Redes IberCultura Viva, nesta terça-feira 8 de setembro, às 18h (horário de Brasília e Buenos Aires). O encontro virtual terá transmissão ao vivo por YouTube e Facebook e também poderá ser acompanhado pelo site www.encuentroderedes.org.

Está prevista a participação de Carmen Inés Vásquez Camacho, ministra de Cultura da  Colômbia; Suecy Callejas, ministra de Cultura de El Salvador; Sylvie Durán Salvatierra, ministra de Cultura e Juventude de Costa Rica; Tristán Bauer, ministro de Cultura da Argentina; Ana Ribeiro, vice-ministra de Educação e Cultura do Uruguai; Alejandra Frausto Guerrero, secretária de Cultura de México, e Enrique Vargas Flores, coordenador do Espaço Cultural Ibero-americano (Secretaria Geral Ibero-americana). A moderação estará a cargo de Maximiliano Uceda, secretário de Gestão Cultural do Ministério de Cultura da Argentina e presidente do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva.

O 4º Encontro de Redes IberCultura Viva, que se realizará entre 8 de setembro e 15 de outubro, tem por objetivo oferecer-se como um espaço de diálogo e reflexão sobre a importância das organizações culturais comunitárias e seu trabalho territorial para conter a propagação do vírus Sars-CoV-2, e como articuladoras, junto aos governos centrais e locais, de políticas culturais de base comunitária que ajudem a sustentar o entramado social no atual contexto de emergência sanitária.

A proposta dirige-se a coletivos, organizações e pessoas que trabalham no âmbito da cultura comunitária, assim como representantes de governos que articulam políticas culturais de base comunitária. A programação inclui conversas, seminários, uma mostra de cinema comunitário ibero-americano e uma mostra de títeres. A intenção é que as pessoas participantes, além de debater temas como “Cultura comunitária e gênero”, “Educação popular, arte e transformação” e “Saúde e cultura comunitária”, possam reflexionar sobre o trabalho do programa IberCultura Viva, num processo participativo para a construção do próximo Plano Estratégico Trienal 2021-2023. 

 

Quando:

Terça-feira 8 de setembro, 18h (hora de Brasília)

 

Quem participa

 

Tristán Bauer (Argentina)

Ministro de Cultura de Argentina. É diretor de cinema formado pela Escuela Nacional de Experimentación y Realización Cinematográfica (ENERC), com vasta trajetória na criação e direção de documentários e longas-metragens de ficção. Foi diretor do canal Encuentro, diretor do Sistema Nacional de Meios Públicos e presidente da Radio y Televisión Argentina.

 

Carmen Inés Vásquez Camacho (Colômbia) 

Ministra de Cultura da Colômbia. É advogada da Universidad Libre, com mestrado em Direito Administrativo e especializações em Direito Constitucional e em Relações Internacionais. Foi ministra plenipotenciária da Missão da Colômbia ante a Organização de Estados Americanos e vice-ministra do Ministério do Interior. Também foi assessora do Programa Presidencial para a População Afro-colombiana e codiretora da Cúpula Mundial Afro em 2013. Entre outras funções, também foi secretária privada da Controladoria Geral da República, e controladora delegada para o setor Defesa, Justiça e Segurança.

 

Suecy Callejas (El Salvador) 

Ministra de Cultura de El Salvador. Bailarina, gestora cultural e advogada salvadorenha comprometida com a geração de normativas e políticas públicas que garantam o acesso democrático à arte e à cultura para a população, desde um enfoque multicultural e de inclusão social. Foi a primeira secretária da Secretaria de Cultura do Governo de San Salvador.

 

Alejandra Frausto Guerrero (México) 

Secretária de Cultura do México. Formada pela Faculdade de Direito da Universidad Nacional Autónoma de México (UNAM). Desde 1998 se dedica à promoção e gestão cultural no âmbito público e privado, à produção de eventos de grande escala e ao desenvolvimento e implementação de políticas públicas relacionadas com a cultura e o desenvolvimento humano buscando posicionar a cultura como uma estratégia do desenvolvimento social. Entre os cargos que exerceu estão o de diretora de Difusão Cultural da Universidad del Claustro de Sor Juana; coordenadora do Circuito de Festivais na Secretaria de Cultura do Governo do D.F.; diretora de sua própria empresa, AF Proyectos, agência de gestão cultural, relações públicas e produção de eventos e consultoria; diretora do Instituto Guerrerense da Cultura, convertido sob sua gestão em Secretaria de Cultura do Estado de Guerrero; diretora geral de Culturas Populares da Secretaria de Cultura do Governo da República.

 

Sylvie Durán Salvatierra (Costa Rica) 

Ministra de Cultura e Juventude de Costa Rica. Atriz e cantora, se formou em Artes Dramáticas na Universidade de Costa Rica. Desde 1997 se dedica à investigação-ação em artes performativas e interculturalidade (música, dança, festividades) e em projetos culturais para a integração centro-americana. Completou o Master Internacional em Gestão, Políticas Culturais e Desenvolvimento da Universidade de Girona, Espanha. Trabalhou no escritório da UNESCO em San José, no Programa de Apoio para a Integração Regional de Centroamérica do SICA, e na Rede de Centros Culturais da Agência Espanhola de Cooperação (AECID). Tem atuado como docente e pesquisadora, facilitadora de processos grupais e consultora em temas de cultura e desenvolvimento, patrimônio e turismo cultural, redes e associatividade, economia, sustentabilidade da cultura e modelos de gestão.

 

Enrique Vargas Flores 

Coordenador do Espaço Cultural Ibero-americano (SEGIB). Participa de todos os Conselhos Intergovernamentais dos 13 Programas Ibero-americanos de Cooperação Cultural. Coordenador do estudo sobre Cultura e Desenvolvimento na América Latina para a reunião mundial de ministros de Cultura (Unesco-2019). Relator da VI Cúpula Mundial de Cultura de IFACCA. Doutor honoris causa pelo Claustro Doctoral México (2014). Integrante do Conselho Assessor do Centro de Estudos Mexicanos da UNAM. Foi diretor-geral de Enlace Legislativo do CONACULTA, hoje Secretaria de Cultura do México; vice-presidente da Academia Mexicana de Direito, Educação e Cultura; e secretário técnico da Comissão de Cultura da II Legislatura da Assembleia Legislativa do Distrito Federal. É professor convidado na Pós-graduação de Gestão e Cooperação Cultural Internacional da Universidade de Barcelona.

 

Maximiliano Uceda (Argentina) 

Gestor cultural. Militante político. Formado em Comunicação Social pela Universidade Nacional de Cuyo e mestre em Gestão e Políticas Culturais pela Universidade de Barcelona. Foi diretor de Indústrias Criativas de Mendoza. También dirigiu o Espaço Cultural Julio Le Parc, coordenou o programa de federalização do Centro Cultural Kirchner (“CCKirchner por el país”), e trabalhou como diretor de Produção Artística da Universidad Nacional de las Artes. Atualmente é Secretário de Gestão Cultural do Ministério de Cultura da Nação. É presidente do Conselho Intergovernamental IberCultura Viva.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *