Posts

IberCultura Viva lança enquete para agentes culturais sobre os impactos comunitários da pandemia 

A partir da contingência sanitária que se vive, diversas ações vêm sendo implementadas para favorecer o acompanhamento das/dos agentes culturais durante este período. A “Enquete para agentes culturais da região ibero-americana sobre os impactos comunitários da pandemia de Covid-19”, que hoje está sendo lançada, é uma iniciativa do programa IberCultura Viva – em articulação com a Secretaria de Cultura do Governo do México – para sistematizar os levantamentos que vêm sendo levados adiante nos países da região. 

Esta proposta soma-se à organização do 4º Encontro de Redes IberCultura Viva, que se realizará em formato virtual entre 8 de setembro e 15 de outubro, como uma das ações pela cultura comunitária em tempos de pandemia. O propósito é gerar um diagnóstico sobre o impacto comunitário e laboral do setor cultural e, por outro lado, reunir informação sobre as necessidades e propostas manifestadas pelas/os agentes culturais para que, uma vez terminada a pandemia, se possa reanimar o setor cultural, especialmente no que diz respeito à cultura comunitária. 

A enquete foi elaborada pela Direção Geral de Vinculação Cultural, da Secretaria de Cultura do Governo do México, com a colaboração do Sistema de Informação Cultural do Ministério de Cultura da Argentina, e aportes do Ministério das Culturas, das Artes e do Patrimônio do Chile e do Ministério de Cultura e Patrimônio do Equador.

Para montá-la, foi feita uma revisão de enquetes, questionários e instrumentos realizados por instituições públicas de cultura na região ibero-americana e outras partes do mundo, com a finalidade de identificar dimensões de informação e boas práticas na captação de informação sobre os impactos no setor cultural. Depois, identificaram-se dimensões analíticas e perguntas derivadas para dar lugar à estruturação do questionário.

Após revisar os formulários elaborados em países como Chile, Argentina, Peru, Equador e República Democrática do Congo, assim como na União Europeia, realizou-se uma proposta com 66 questões divididas em cinco dimensões. São elas: 1) Identificação de agentes culturais e atividades culturais; 2) Contexto da comunidade com relação à Covid-19; 3) Impactos da pandemia na vida laboral e cotidiana; 4) Necessidades das e dos agentes culturais durante e depois da pandemia, 5) Cultura Comunitária.

 

A quem se dirige

A enquete é dirigida a agentes culturais ibero-americanos. Ou seja, aquelas pessoas, coletivos e organizações da sociedade civil que realizam uma atividade cultural, entendida como prática artística e/ou práticas culturais, vinculada ao ciclo cultural, nos 22 países(*) da região. 

O questionário estará disponível on-line para as pessoas interessadas até 30 de outubro. Também será enviado às organizações culturais comunitárias selecionadas nos editais lançados por IberCultura Viva en 2017, 2018 y 2019, y a las personas seleccionadas en las convocatorias del Curso de Posgrado Internacional en Políticas Culturales de Base Comunitaria FLACSO-IberCultura Viva. Os resultados serão publicados em dezembro de 2020.

Participe! Aqui está a enquete

https://forms.gle/NJkEtgusMUMjH3or5

 

(*) São países ibero-americanos: Andorra, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai, Venezuela.